Saúde Oral

Doença Periodontal: como prevenir e tratar

Atualizado: 
24/01/2023 - 10:34
A doença periodontal é a patologia crónica mais prevalente nos humanos de acordo com os dados da Organização Mundial de Saúde (OMS). Com a ajuda do especialista em Medicina Dentária, Paulo Marques, ajudamos a entender a doença e mostramos os cuidados a ter em matéria de prevenção.

Doença Periodontal: o que é?

“A doença periodontal é uma doença inflamatória de caracter crónico de origem multifatorial que causa alterações ao nível do espaço biológico. O espaço biológico representa a união dentogengival compreendida entre a base do sulco gengival e o ápice da crista óssea alveolar. Neste espaço estão incluídos o epitélio juncional e a inserção do tecido conjuntivo”, começa por explicar o especialista.

A causa mais frequente da doença periodontal é a acumulação da placa bacteriana na superfície das paredes dentárias acompanhada pela higiene oral deficiente e inadequada.

A gengivite e periodontite são as duas principais formas de doença periodontal.

Sintomas:

  • Gengivas edemaciadas, avermelhadas e sensíveis
  • Hemorragia à mastigação, á escovagem e de forma espontânea
  • Mau hálito e alterações no gosto
  • Aumento da coroa clínica devido á migração apical da gengiva marginal
  • Aumento da sensibilidade dentária aos estímulos térmicos, doce e ácido
  • Mobilidade e alterações no alinhamento dentário com influência na oclusão dentária
  • Aumento da profundidade de sondagem, sem a migração do epitélio funcional, provocado pelo edema e a inflamação gengival
  • Formação de bolsas devido à migração apical do epitélio funcional

Fatores de risco:

  • Hábitos alimentares
  • Higiene oral insuficiente e inadequada
  • Hábitos alcoólicos e tabagismo, criam dificuldade e reduzem a margem de sucesso da terapêutica
  • Stress e ansiedade
  • Alterações hormonais durante a puberdade, menopausa, gravidez e mesmo durante o período menstrual das senhoras
  • Medicamentos que produzem alterações no fluxo e composição da saliva
  • Doenças imunossupressoras que reduzem a capacidade de resposta e defesa do sistema imunitário
  • Doenças inflamatórias sistémicas crónicas
  • Doenças endócrinas, nutricionais e metabólicas (exemplo diabetes, deficiência de vitaminas)
  • Fatores genéticos

Tratamento:

“A doença periodontal pode ser tratada no estádio inicial de forma fácil e eficaz com destartarização, curetagem e alisamento radicular. O objetivo é a remoção da placa bacteriana e dos cálculos dentários, criando-se as condições favoráveis para a reparação e regeneração dos tecidos e o aumento da dificuldade e adesão da placa bacteriana à superfície dentária”, explica o dentista.

Nos casos de doença periodontal avançada ou grave “o tratamento inicial da infeção deve iniciar-se com destartarização, curetagem e alisamento radicular, com o objetivo de controlar a progressão da doença, seguindo-se os procedimentos cirúrgicos e terapêutica antibiótica. Recomenda-se a utilização de metronidazol associado à amoxicilina como tratamento sistémico da periodontite, quando existe resistência da flora oral às tetraciclinas”.

Prevenção:

“A higiene oral é fundamental para a manutenção da saúde oral, sendo necessário a escovagem dentária após as refeições, uso do fio e dos escovilhões dentários para a limpeza dos espaços interdentários, raspador de lingual e, por vezes, em alguns casos, o uso regular de um irrigador oral. O uso de colutórios e elixires poderá ser importante para complementar os procedimentos de higiene oral, no entanto, o uso de antibióticos é raro senão mesmo dispensável”, revela o especialista.

 

Autor: 
Sofia Esteves dos Santos
Nota: 
As informações e conselhos disponibilizados no Atlas da Saúde não substituem o parecer/opinião do seu Médico, Enfermeiro, Farmacêutico e/ou Nutricionista.
Foto: 
<a href=